terça-feira, 19 de agosto de 2014

Ricky Martin inaugura na próxima semana o Centro TAU em Porto Rico

Olá pessoal!

San Juan, 19 agosto (EFE) - Ricky Martin vai conduzir a cerimônia de abertura de sua escola (Centro Tau) que sua fundação tem promovido em Porto Rico para atender crianças e jovens em risco de abandono. Isto foi confirmado hoje pela Fundação Ricky Martin, que está construindo o Centro Tau em Loiza, uma cidade perto da área metropolitana de San Juan, na costa norte da ilha.

O centro será especificamente destinado a crianças e jovens, que no passado, deixaram de ir à escola, e não estão sob os cuidados de suas famílias ou em qualquer outra situação e/ou em risco de abandono e exploração. Em Porto Rico este risco é particularmente elevado, em parte devido à utilização de crianças no mundo que gira em torno do tráfego e venda de drogas na ilha.

"Ninguém deve ser explorado e privado de sua liberdade. Acredito que toda criança tem o direito de ser criança", disse Ricky no comunicado enviado pela organização no convite para a cerimônia de abertura, a ser realizada nesta segunda-feira, 25 agosto.

A Fundação Ricky Martin acrescentou no comunicado que "como uma instituição de caridade, descobrimos que não estamos sozinhos nesta luta." 

Portanto, a apresentação contará com outras organizações locais com o qual fez uma parceria para levar a cabo esta iniciativa de "transformar através de uma educação holística, o futuro de nossas crianças e jovens." 

Em abril de 2013, o artista porto-riquenho também visitou a área para atender o início da construção do centro acompanhado de Justo Mendez e Ana Yris Guzman, fundadores da Nuestra Escuela, uma organização parceira para este projeto. A idéia é que no Centro Tau aconteçam aulas de direitos humanos, arte, matemática, serviços públicos de saúde, recreação e serviços à comunidade, entre outros.

Martin começou sua luta contra o flagelo da exploração das crianças depois de uma viagem em 2002 que o levou à Índia, onde ele pode ver em primeira mão a dimensão do tráfico infantil no país asiático.

Texto: Claudia Salgado
Fonte: EFE