segunda-feira, 20 de maio de 2013

Saiba o que aconteceu na primeiro episódio das "Live Finals" do The Voice Austrália

Olá pessoal! Confiram a tradução do resumo do que aconteceu no primeiro episódio das "Live Finals" do The Voice Austália. O resumo do programa é feito pelo site Take 40.

Resumo/Tradução:
Recap: Primeira noite das finais ao vivo do The Voice Austrália com Danny Ross, Alex Gibson, Steve Clisby e Lukes Kennedy salvos!
Esta noite foi a primeira noite das finais ao vivo  do The Voice Australia com um show enorme que durou quase duas horas e meia!

Michael Paynter fez a honra de começar as performances do Team Joel, ele fez a abertura do show com sua interpretação de Bruno Mars “Locked Out Of Heaven”.
Delta disse que o desempenho foi ótimo, que ela  sentiu que estava sentada na plateia assistindo a um desempenho profissional em uma arena como o Hollywood Bowl - enquanto capitão da equipe Joel, disse que Michael estava realmente voando agora.
Michael Stangel  cantou Cold Chisel um clássico do Four Walls - com Seal chamando-o de "performance vocal verdadeira” e Joel dizendo que Michael realmente mostrou-se desta vez.

O excêntrico Danny Ross  cantou  “The Joker” de Steve Miller e sua interpretação lúdica teve Ricky lhe dando parabéns por ter se divertido com a sua interpretação da música. Joel disse que não era segredo que ele ama  o "estilo e ganhos" de Danny e sua coragem, mas admitiu que isso pode levar algum tempo para a Austrália entender o seu charme único.
Kiyomi Vella  realizou outra performance incrível com “Oh So Quiet” de Bjork - Delta disse que  apenas quatro músicas eram suas favoritas e que este desempenho seria um dos seus favoritos da noite.  Então era hora de Joel usar o seu “Salve”  e  ele salvou Danny Ross  porque ele acredita que eles tem muito mais para realizar juntos.

Ricky Martin e o Team Ricky
A equipe de Seal começou com Mitchell Anderson cantando uma versão sincera de  “Dear Prudence” dos Beatles. Ricky disse que ele ama a atitude de Mitchell quando ele entra no palco e é quando “ele'cresce”, ele quer ser como Mitchell!
Alex Gibson teve a difícil tarefa de trazer “Folsom Prison Blues” do falecido Johnny Cash’s para o palco - mas seus esforços foram recompensados ​​e o músico de rua a ganhou o respeito de Joel.

Jac Stone teve que cavar no fundo de seu coração o desempenho violento de “Uninvited” de Alanis Morissette - com Ricky elogiando-a sobre o fogo em seus olhos durante a canção.
Claro que o favorito do público Craig Harrison fez uma interpretação digna de Elvis Presley  cantando “Falling In Love”. Ricky cantou  louvores a sua "loucura, linda" ao seu alcance vocal, enquanto a Delta disse que ela só queria dançar lentamente com Harrison através da música. Mas o maior elogio veio de Seal, que disse que a apresentação era digna do próprio rei.

No entanto, quando chegou a hora de exercer o seu “Salve”, Seal apostou no fato de que a Austrália iria pegar seus cantores mais fortes e salvou Alex Gibson para a próxima rodada das finais.
Tim Morrison liderou a Equipe Delta - tentando mostrar o seu lado mais suave com “Something” dos The Beatles.  Seal pediu-lhe para se render mais a música - enquanto Joel acrescentou que respeita e ama o que fez Tim no palco, porque você pode realmente ver a luta em seu desempenho.

Celia Pavey mostrou um lado de fogo ao cantar “Jolene” de Dolly Parton. Ricky disse que ele quer se tornar o seu “groupie” enquanto Delta disse que ela é uma artista q "muito especial" e elogiou o seu desempenho pela coragem e "fogo etéreo".
Jackie Sannia teve que lutar contra seus medos para realizar a balada “Skyscraper” de Demi Lovato - mas valeu a pena com Joel elogiando-a de sair de trás do piano e dizendo que estava orgulhoso dela como se ela fosse sua própria irmã.

Steve Clisby deu mais um desempenho magistral, com sua interpretação impressionante de Bill Withers “Just The Two Of Us” - com Seal reafirmando que toda vez que ele canta "é um master class". Delta chamou sua voz "tão rica de sabor e emoção" – e salvou Clisby para a próxima etapa.
Em seguida,  foi a equipe de Ricky que entrou em cena para terminar a noite com o roqueiro Simon Meli chutando as coisas com os Rolling Stones “Sympathy For The Devil”, um clássico. Joel disse que Simon honrou a música com sua interpretação, enquanto Ricky chamou de "inferno de um artista".

Caterina Torres  cantou uma faixa Jennifer Lopez, My Love Don’t Cost A Thing - com petulantes movimentos de dança! Enquanto Ricky chamou a performance "sexy e meio" - Delta advertiu Caterina que ela precisa para trabalhar mais, mas que o seu desempenho mostrou sua diversidade no palco.
Depois foi a vez de Miss Murphy que cantar Beyoncé “1 +1” - com Seal dizendo que ela  "exagerou" na música e a tornou mais complexa do que é originalmente.

Lucas Kennedy encerrou o show com uma bela interpretação de John Farnham “Please Don’t Ask Me”e - fazer com sucesso a transição da ópera ao pop. Delta comentou que ele tem uma voz espetacular e que não é de admirar que ele chegou ao número um no iTunes - enquanto Ricky disse que o desempenho teve o seu "engasgado".
Depois desse momento deslumbrante, Ricky usou o seu “ Salve” para continuar para a próxima rodada com Luke - dizendo que a Austrália precisa ver o que mais eles têm trabalhado.

Fonte: site Take 40
Tradução: Claudia Salgado