segunda-feira, 29 de abril de 2013

Confiram o resumo do que aconteceu no terceiro episódio das "Battles Ronds" do The Voice Austrália

Olá pessoal!Confiram a tradução do resumo do que aconteceu no terceiro episódio das "Battles Rounds" feita pelo site The Sydney Morning Herald.

Resumo do The Voice AU: muito barulho por  muita pouca coisa

É algo sobre as segundas-feiras? Esta é a segunda semana consecutiva que a segunda-feira à noite do episódio do The Voice tem sido significativamente menos atraente do que a noite do show de domingo, apesar de um teaser na noite passada indicava que estávamos indo para um grande drama. Infelizmente, não era para ser. Ser pressionado por um tema para o show de hoje à noite, pode ser muito barulho por muita pouca coisa, na verdade.
 
Não houve um excelente desempenho esta noite que combinava com o calibre da última noite da batalha entre Lyric McFarland e Emma Pask, dois grandes cantores, com grandes vozes cantando "What a Wonderful World". E não havia nada do que se aproxima-se de uma verdadeira batalha de arrepiar entre Jackie Sannia e Jenna Dearness-Dark em uma surpreendentemente bela versão de "My Immortal". Não, não havia nada disso hoje à noite, o que não quer dizer que alguém era horrível - alguns eram mesmo muito bons. Apenas muito aquém do “show-stopping”.

Performers experientes como Michelle Martinez e Simone Stacey foram os primeiros, cantando Battlefield, originalmente interpretada por Jordin Sparks e escrita por Ryan Tedder, mentor do Team Delta. Talvez seja melhor quando há faíscas a executa-lo, mas esta noite a música soa um pouco chata. "Você tem que ter um ar sobre você que faz com que as pessoas vão vibrar..."Merda",  disse Seal durante os ensaios. Eu também não tenho certeza do que a cantora alcançou esta noite, mas Michelle teve a vantagem sobre Simone.
Ricky disse que o transforma em (nada fácil) e Seal diz que Michelle para colocar seu dinheiro onde sua boca está. Michelle é a vencedora unânime e Simone vai para casa sem ser salva.

A segunda batalha é o que você estava esperando. Nós todos vimos o trailer onde Chris Sheehy e o treinador Joel Madden parecem estar tendo uma discussão acalorada,  Madden geralmente é afável , mas olha estranhamente irritado. Acontece que o que fica entre os dois homens é uma guitarra. Chris esta lutando com Danny Ross, cantando Lenny Kravitz  “Are You Gonna Go My Way”.

Depois de experimentar com os dois jovens estão ensaiando a canção com e sem guitarras, Joel decide que Chris deve fazer com o instrumento, enquanto Danny está melhor sem ele. Chris não leva muito bem a notícia, e fica um pouco tagarela. O brilho nos olhos de Madden sugere que ele gostaria de dar um tapa em Chris, mas ele range os palito e permanece frio.
Para seu crédito, quando chega a hora de duelo, Chris perde a atitude, e os dois rapazes fazer uma apresentação difícil. Danny, em calças de couro, e isto muito legal -  "so cool", de acordo com a Delta. Embora Chris seja elogiado por sacudir o chip em seu ombro, Danny é rotulado o artista mais fascinante.

"Eu não conseguia manter meus olhos de você", diz Seal, a primeira de muitas vezes que ele vai proferir a frase hoje.
Joel escolhe Danny e pede a Delta para salvar Chris, mas ela diz que já tem dois de sua turma em sua equipe. Mais do que uma boa voz, parece que é uma presença de palco magnética é o que os treinadores estão procurando.

Sione Felila está lutando  com Karen " "Miss Murphy"  Andrews. A Miss Murphy esteve lutando com seus nervos durante os ensaios, o que deixa perplexo o técnico Ricky. "Nos testes cegos ela era como uma pantera!" ele chora.
Eles estão cantando uma música gospel com influências de Curtis Mayfield, People Get Ready e o anfitrião Darren McMullen nos adverte para "prepare-se para uma batalha de proporções bíblicas".  O grande homem, Sione,  tem uma bela voz, mas Murphy ganha os corações dos juízes. "A sua serenidade, a sua força, é visceral", diz Ricky.

Os dois jovens rapazes da equipe Delta, Ben Goldstein e Mitchell Steele, estão na próxima  batalha. Eles estão cantando Ed Sheeran  - “Give Me Love ", porque ambos têm um muito grande coração", diz Delta.
Mitchell foi perturbado por uma gripe enquanto ensaiava, o que não é muito evidente durante a batalha, mas Ben é favorecida por todos, mas Ricky, diz que Mitchell mostrou a sua alma. Seal não conseguia manter os olhos de Ben, e Delta, após consulta com o seu mentor Ryan, decide ficar com Ben também.

Tim Morrison bate Oscar Chávez na batalha seguinte, cantando Lanterns  do grupo Birds of Tokyo, uma canção que é muito mais adequada para  o “frontman” roqueiro  Tim do que  a vibração mais “soulful” de Oscar. Não é nenhuma surpresa que todos os quatro treinadores escolhessem Tim. Joel diz que há algo muito bom sobre Tim Melbourne. Eu não tenho certeza sobre isso, mas foi um bom desempenho, então vamos aceitá-lo.
Jac Stone enfrenta Lauren Dawes  na batalha seguinte, cantando “You Don’t Know Me”. "Permita-se ser grande," Seal implora a seus pupilos quando eles tomam o palco. Ambos são bons, igualmente bons o suficiente para deixar o sentimento de Seal como se ele estivesse errado. "Eu cometo um grande erro a cada ano e meu grande erro este ano foi colocar vocês juntos", diz ele.
Delta sente Lauren que era mais autêntico, Ricky se recusa a escolher, enquanto Joel se inclina para Jac. Seal consulta seu mentor, Connie Mitchell de Sneaky Sound System, que até agora tem sido memorável principalmente por suas constantes mudanças e penteados extravagantes. Seal acaba escolhendo Jac porque ele sente que ela "conta uma história." Ele implora Delta para salvar Lauren, mas ela não ficou comida.

Finalmente, Simon Meli enfrenta Juliane Di Sisto na última batalha da noite, cantando a versão de Otis Redding’s  do Black Crowes  de “Hard to Handle'. Simon, um grande fã de Black Crowes, devia ser uma barbada, mas Juliane tem um impressionante conjunto voz. Em última análise, porém, é Simon  que fecha o negócio.
Seal, mais uma vez, não conseguia tirar os olhos de Simon.

Joel diz que ele é o melhor caso de cara branco que dança que ele já viu, e Ricky diz: "Isso é uma loucura o que eu estou sentindo agora." Ele passa a ilustrar que o que ele está sentindo é, de fato, louco, mas com um sorriso como o seu Ricky pode ir longe em dizer o que quiser. "Eu posso ver as milhas na estrada em cada frase que você atirar em nós e em cada movimento", diz ele, sorrindo. "Eu estou indo para escolher Simon."
Eu deveria saber melhor agora não confiar nos trailers, mas se o anúncio para amanhã à noite do show é qualquer indicação, as coisas estão prestes a ficar interessantes (ou, no mínimo, mais interessantes do que hoje).

Delta não tem escolha, mas para finalmente acertar o botão e salvar alguém, e estão prometendo  "a melhor batalha já foi encenada", entre Anderson e Steve Mitchell Clisby  do Team Seal.  Vamos aguardar.
Texto original: The Sydney Morning Herald
Tradução: Claudia Salgado