domingo, 31 de março de 2013

Ricky Martin foi Jesus Cristo na Páscoa de 1995


Em 1995, Ricky Martin interpretou Jesus Cristo na peça "Jesus: Pasión y Muerte" (Jesus: Paixão e Morte) na Páscoa em Porto Rico.

Com a cruz às costas, como Jesus Cristo, Ricky Martin mostrou ao povo de Porto Rico que naquela época ele já era um ator completo. O ídolo de multidões fez a peça "Jesus: Pasión y Muerte" (Jesus: Paixão e Morte), em uma montagem sem precedentes em 14 de abril de 1995, no Hiram Bithorn Stadium.

Ricky Martin provou que, além de ser um cantor, ele tinha outras capacidades. É claro, que a sua maturidade cênica foi melhorada por causa da novela "General Hospital", da Rede ABC que ele vivia o personagem “Miguel”. As pessoas que estavam no palco, junto com a nossa estrela eram conhecidos dos moradores de Porto Rico, tais como: Josie de Guzman, Pedro Juan Figueroa, Alba Nydia Diaz, Gustavo Rodriguez, Amalia Cruz, José Reymundi, Raul Carbonell Jr., Samuel Molina, Walter Rodriguez , Carlos Esteban Fonseca, Christian Lopez, Michaelangelo e Angel Domenech. Dezenas de figurantes participaram do grupo de atores na peça de teatro, dirigido por Victoria Espinosa e produzido por Marielba Marrero. A cenografia foi feita por Julio Biaggi e as luzes de Quique Benet.

Durante os ensaios da peça em 1995, o artista Ricky dizia que ele sonhava com sua estreia na Broadway. "É um grande desafio. E Deus me deu tantas coisas e me permitiu fazer o que eu quero, me deu saúde. Este é um pequeno presente...É um grande desafio, porque eu estou ao lado de grandes atores de Porto Rico. Fiz teatro no México, mas aqui é Porto Rico e meus nervos estão como você não pode imaginar ", disse naquele momento.

Ricky Martin deixou a barba crescer um pouco para viver Jesus Cristo. A devoção religiosa da Semana Santa e sua atuação em "Jesus Cristo: Pasión y Muerte" (Jesus Cristo: Paixão e Morte) permitiu que Ricky Martin  se reconciliado com seu pai, Enrique Martin.

E não é que ele realizou o seu sonho na Broadway e duas vezes: a primeira como “Marius” em “Les Miserables” e mais recentemente nós pudemos vê-lo como “Che” em Evita.