segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

A Fundação Ricky Martin inicia a construção de Centro Tau para cuidar de vítimas do tráfico de seres humanos


San Juan, 03 de dezembro – A Fundação Ricky Martin (FRM) anunciou hoje que esta semana vai iniciar a construção da primeira fase do Tau Center, em Loiza (cidade a leste de Porto de Rico) para acolher as vítimas de tráfico de seres humanos e exploração sexual infantil. 

O Presidente do Conselho de Administração da FRM, sociólogo e professor de César Rey, disse em uma conferência de imprensa que o projeto "é o produto de muito esforço de heróis e heroínas" que muitas pessoas viam como impossível .Rey observou que cerca de 175.000 pessoas estão ligadas ao tráfico de drogas em Porto Rico e que há 1.600 pontos de droga na ilha, superando as 1435 escolas públicas existentes. Apontou que durantes sua pesquisa entrevistou crianças de 9 anos que estavam vendendo drogas e também  uma jovem r de 14 anos que trocava drogas por prostituição com uma gangue em Chicago.

"O projeto passa da profecia de se fazer as coisas de impacto para uma centena de crianças, e que os males da globalização tornem-se esperança para as crianças de Porto Rico", afirmouó. Rey também disse que 80 por cento dos pontos de drogas têm presença menor globalmente e tráfico de mais de 96.000 milhões de dólares. "Essa realidade, a FRM decidiu abordá-la, publicá-la e mais de 1 milhão de pessoas já visitaram a nosso site. Trabalhamos para um projeto social de Loiza, porque temos um desafio maior do que outros municípios ", indicou. 

Por sua parte, o Dr. José Vargas Vidot, da Organização comunitária Initiative, disse que estava animado sobre a contribuição de sua entidade a FMR,  e disse que "um país se constrói com o seu povo, o seu espírito e é isso o que temos nesse centro."  

O cantor Ricky Martin começou sua luta contra este flagelo, após uma viagem que o levou em 2002 para Índia, onde ele pôde ver em primeira mão a escalada do tráfico de crianças no continente  asiático. Ricky, através de sua fundação, decidiu, junto com o sociólogo Cesar Rey, da Universidade de Porto Rico (UPR), Centro de John Hopkins Baltimore (Maryland) e 10 pesquisadores, unirem  esforços no combate ao tráfico de pessoas na ilha caribenha. 

O estudo, intitulado "Tráfico de Puerto Rico: Um Desafio Invisível" e apresentada por Ricky Martin em fevereiro de 2010 no UPR, inclui estudos de casos de pessoas que sofreram o flagelo. E mostra que mais de 800 mil pessoas são vítimas de tráfico de seres humanos anualmente na fronteira com os Estados Unidos (EUA), 50 por cento são menores de idade. O relatório, que na primeira vez incluída apenas os EUA , agora utilizando os mesmos parâmetros para os outros países, procura pressionar outros países a tomar medidas mais duras contra este crime.


Fonte: Reuters