quinta-feira, 23 de junho de 2011

Ricky Martin: "Quem vai a meus shows diz que se sente uma pessoa melhor"

Prestes a realizar a etapa espanhola de sua turnê "Música + Alma + Sexo (MAS)", sua favorita e a "mais completa" de sua carreira, Ricky Martin não esconde o orgulho pelo trabalho. "Todo mundo que vai ao show me diz que se sente uma pessoa melhor", disse o porto-riquenho.
Em entrevista concedida a Agência Efe em Málaga, Martin (San Juan, 1971) reconhece que se sente "livre" no palco.

"Estou em um momento muito diferente de 15 anos atrás. Sinto-me um pouco mais relaxado; que não tenho que provar nada a ninguém e, desta forma, tudo acaba fluindo naturalmente", afirma.
Contudo, essa tranquilidade não significa que o nível de exigência vai ficar comprometido - "é nos detalhes que fazemos a diferença", destaca - ou que "alegria e adrenalina" fiquem de lado.

"MAS" começa com "Será, será", "uma música dirigida aos marginalizados do mundo, um grito revolucionário".



Trata-se das décadas de 1980 e 1990, época que marca a influência do "estrangeirismo" na carreira de Martin, ou seja, seu salto ao mundo anglo-saxão. Uma fase dominada por sucessos como "Livin'' la Vida Loca", "Shiki Boom Boom" e outros.

Um momento do show mais acústico, cheio de baladas, dará passagem ao momento mais "intenso", "quando apresentaremos alguns fetiches para fazer justiça ao show", diz o cantor, em referência à parte sexy do título.
"Eu gosto de provocar e o espetáculo é muito alegre, muito cabaré e bastante criativo", acrescenta este "latin lover", que afirma que "o erótico aparece de uma maneira muito artística, com muito bom gosto e classe".
Depois disso o show encerra com um "clima de carnaval", como descreve, com um som afroantilhano.
Martin tem recebido boas críticas da mídia de Nova York, Canadá, Los Angeles e México, entre outros lugares, mas a Espanha tem um significado especial para o artista.

"A Espanha foi meu trampolim para o resto do continente europeu, foi o país que me ajudou. Estarei eternamente agradecido. Pelo menos uma vez ao ano tenho que passar por aqui", diz o cantor.


Fonte: Site Terra